15/04/2019

Moradores de Cosmópolis opinam sobre possíveis mudanças na CNH

A proposta apresentada prevê uma extensão no prazo de validade do documento, de cinco para dez anos; além de um aumento na quantidade limite de pontos acumulados, de 20 para 40 pontos.

Da redação

Os motoristas cosmopolenses poderão contar com adequações na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O Ministério de Infraestrutura enviará ao Congresso o projeto que visa dobrar o limite de pontuação de multas na carteira de 20 para 40 pontos. Bem como aumentar o período de validade do documento, de cinco para dez anos.

A extensão no prazo de validade, no entanto, valerá somente para motoristas com até 50 anos. Após esse período, a renovação deverá ser feita de cinco em cinco anos. O respaldo ao limite também valerá aos condutores que apresentarem algum tipo de deficiência que comprometa a capacidade de dirigir, como deficiência física, mental ou progressiva (aquela que se agrava de tempos em tempos).

A proposta chegará ao Congresso ainda essa semana, onde será ou não aprovada. No entanto, caso entre em vigor, não terá poder retroativo. Ou seja, aqueles que já atingiram o limite de 20 pontos continuarão com  a carteira suspensa.

A pedagoga Sabrina Bianquin (38), concorda em partes com a proposta. “Acredito que a extensão no prazo de validade seria bom pelo fato de que se já somos habilitados e não ficaremos pagando as taxas, que eu acho caras. E com a questão do desemprego quem necessita de exames toxicológicos e outros, acabam tendo um custo alto”, analisa a moradora.

Com relação a pontuação, a opinião de Sabrina não é favorável. “O aumento no limite de pontos não seria bom, pois tem muitas pessoas irresponsáveis no trânsito que acabam causando acidentes e outras complicações por uma margem maior de pontuação”, argumenta.

Cleber Bertazzo (36), motorista defende a posição de Sabrina. “A validade de 5 para 10 anos eu até concordo, pois não há necessidade de ficar renovando sendo que as pessoas não apresentam nenhum tipo de problema. Quanto a quantidade de pontos, deveria ficar os 20 mesmo. As pessoas não respeitam nem 20, quem dirá 40 pontos”, contraria.

A mudança na legislação foi proposta pelo governo em um projeto enviado ao Congresso nesta semana. Apesar de aumentar de 20 para 40 a quantidade de pontos que o motorista deve acumular para ter sua carteira suspensa, o ministro Tarcísio Freitas disse que o projeto vai acelerar a suspensão em casos de infrações graves e gravíssimas, como dirigir depois de beber.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique AQUI e envie para o Portal Cosmopolense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.