31/01/2019

Incidência de escorpião pode causar preocupação em Cosmópolis

Saiba como proceder em casos de picadas do animal

Letícia Leme

O verão, estação mais quente do ano, pode causar preocupação à população cosmopolense. Além da alta temperatura, o período coloca os moradores em alerta devido ao número de ocorrências envolvendo escorpião. Em 2018, o município registrou 31 casos de picadas do animal, quase o dobro comparado ao ano de 2017, com 16 casos; já este ano (2019), até o momento não houve nenhuma ocorrência. O número de registros, em todo o país, foi de 114 mil no ano passado.

De acordo com o Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Estadual de Saúde, as ocorrências com escorpiões cresceram 24% em 2018 no Estado de São Paulo em comparação com 2017. No ano passado (2018), foram registrados 26,9 mil casos de ataque de escorpião e 12 mortes no Estado.

A reprodução do aracnídeo se dá no mês de setembro, quando o clima ainda é quente e úmido, porém o surgimento em grandes proporções acontece no verão. Por isso, é necessário se atentar aos cuidados e formas de prevenção.

Como prevenir

A melhor forma de evitar a picada do escorpião, é evitando que ele entre em casa.  A orientação é usar telas em ralos de chão, pias e tanques, além de vedar frestas nas paredes e colocar soleiras nas portas. Os cuidados incluem ainda afastar camas e berços das paredes. Já em áreas externas, a principal dica é manter jardins e quintais livres de entulhos e folhas secas.

O lixo doméstico deve ser corretamente fechado, evitando a proliferação de baratas, da qual se alimentam os escorpiões. Além disso deve-se aparar a grama de tempos em tempos, pois o mato alto pode se tornar um esconderijo para o aracnídeo.

Logo que começar a escurecer, procure fechar as portas e janelas de casa. Os escorpiões são animais peçonhentos que costumam sair para buscar alimentos ou para acasalamento durante a noite. Sacudir roupas e sapatos antes de usar, checar os lençóis de cama antes de dormir, e verificar a toalha antes de tomar banho. Hábitos que, mediante a infestações, se fazem necessários.

Para moradores da zona rural, orienta-se a criação de galináceos (galos, galinhas), que são predadores do escorpião.

O que fazer caso um morador se depare com um escorpião

O setor de Vigilância em Saúde indica aos moradores que evitem qualquer contato direto com os escorpiões – sobretudo com as mãos e os pés. Orienta, ainda, que não sejam usados objetos curtos para manipulá-los.

Como proceder em caso de picada

A picada de escorpião, na maioria das vezes, causa poucos sintomas, como vermelhidão, inchaço e dor no local da picada, entretanto, alguns casos podem ser mais graves, causando sintomas generalizados, como enjoo, vômitos, dor de cabeça, espasmos musculares e queda da pressão, havendo, até, risco de morte.

Em caso de picada de escorpião, os primeiros socorros são: lavar o local da picada com água e sabão; manter o local da picada voltado para cima; não cortar, furar ou apertar o local da picada; beber bastante água; ir o mais rápido possível a um pronto-socorro ou ligar para o SAMU 192.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique AQUI e envie para o Portal Cosmopolense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.