14/03/2019

Homem engana 140 cosmopolenses com promessa de emprego

Uma obra seria realizada no Porto de Santos; Desempregados pagaram R$150 para custeio de viagem

Da redação

Cerca de 140 cosmopolenses saíram da cidade, na última segunda-feira (11), com destino à Cubatão (litoral de São Paulo) com a promessa de emprego em mãos. Mas, ao chegarem até o local, foram informados que não estavam empregados e tiveram que retornar à Cosmópolis.

É isso o que conta alguns dos 140 homens que registraram um Boletim de Ocorrência (B.O.) na Delegacia de Polícia de Cosmópolis na manhã desta quarta-feira (13). Segundo o documento policial, um homem prometeu à todos estes desempregados vaga de emprego em uma obra na cidade de Cubatão (SP), na baixada santista.

O homem, que foi citado no B.O., cobrou de cada uma das vítimas, que trabalhariam nesta obra, o valor de R$ 150,00. A verba, segundo o documento, seria para custeio das despesas da viagem dos trabalhadores. Em poder deles estão vários recibos de depósitos em dinheiro com diversos valores.

No registro policial, um dos declarantes diz que “ao chegar ao destino, descobriu que a promessa de emprego era falsa e que intencionalmente o investigado angariou fundos de diversas pessoas alegando que seria para a passagem, dessa forma, ludibriando-os”, diz trecho do documento. Ainda declarado no B.O. e em entrevista com outros prejudicados, eles alegaram que há mais de um mês receberam um contrato de trabalho e que os documentos deles, assim como cópias, estavam com o acusado.

As vítimas mostraram um contrato de trabalho de uma página. Na descrição do mesmo não existe menção aos números dos documentos dos trabalhadores, somente o nome. A Polícia Civil de Cosmópolis começou a ouvir algumas das vítimas. Neste processo será aberto um inquérito para investigação.

……………………………………..

Tem uma sugestão de entrevista? Clique aqui e envie para o Portal Cosmopolense


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.