02/10/2019

Cosmópolis tem três casos confirmados de sarampo

RMC registrou 69 confirmações da doença

Letícia Leme 

Cosmópolis registrou três casos confirmados de sarampo em 2019. Dentre as vítimas está um criança de três anos, outra de seis e um adulto de 28 anos. De acordo com informações provenientes da assessoria de imprensa da Prefeitura, todas as vítimas passam bem. Até o momento, a Região Metropolitana de Campinas (RMC) registrou 69 confirmações da doença.

Além dos confirmados, o município também possui cinco casos suspeitos. Estes aguardam confirmação, que serão obtidas a partir de exames laboratoriais. As cinco vítimas suspeitas de contrair a doença foram bloqueadas, o que a Secretaria de Saúde atesta ser um procedimento ‘de praxe’. Isso significa que os moradores receberam a vacina assim que detectada a suspeita.

RMC

Até a presente data ocorreram 69 casos de sarampo na Região Metropolitana de Campinas (RMC).  Entre os municípios com a confirmação de pessoas contaminadas estão Artur Nogueira (SP), com dois casos confirmados, Americana (SP), com a confirmação de um caso, Campinas (SP), com 27 casos; Cosmópolis com três casos; Hortolândia (SP), com quatro contaminações; Indaiatuba (SP), com sete pessoas contaminadas; Itatiba com dois casos; em seguida estão Jaguariúna (SP), com duas pessoas diagnosticadas; Morungaba (SP) e Monte Mor possuem um caso confirmado; Sumaré (SP), com a confirmação de quatro contaminações; Valinhos (SP) com dois casos;  Vinhedo (SP) com oito casos registrados e Paulínia (SP), tendo seis casos.

Sarampo 

De acordo com o Ministério da Saúde, o sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus que pode ser fatal. A transmissão ocorre quando o contaminado tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é através da  vacinação.

Entre os principais sintomas do sarampo estão: febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, nariz escorrendo ou entupido e mal-estar intenso. Com este quadro de saúde permanecendo por três dias ou mais, podem ocorrer outros sintomas como, por exemplo, manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que se espalham pelo corpo. Com o surgimento das manchas, a persistência da febre é um sinal de alerta e pode indicar gravidade da doença, principalmente, em crianças menores de cinco anos de idade.

O sarampo é uma doença grave que pode deixar sequelas por toda a vida ou causar o óbito. Essa é uma enfermidade prevenível apenas por vacinação. Os critérios de indicação da vacina são revisados periodicamente pelo Ministério da Saúde e levam em conta as características clínicas da doença, idade, ter adoecido por sarampo durante a vida, ocorrência de surtos, além de outros aspectos epidemiológicos.

Devem receber a dose zero da vacina contra o sarampo todas as crianças de seis meses a menores de um ano; a primeira dose para crianças que completarem um ano e; a segunda dose aos 15 meses de idade, sendo a última dose por toda a vida.

Já os adultos que tomaram apenas uma dose da vacina até os 29 anos de idade, recomenda-se completar a aplicação da vacina com a segunda dose. Quem comprova as duas doses da vacina do sarampo, não precisa se vacinar novamente. Já quem  não tomou nenhuma dose, perdeu o cartão de vacinação ou não se lembra de quando tomou a vacina, fique atento: pessoas de um a 29 anos necessárias duas doses da vacina, já pessoas de 30 a 49 anos, é necessário apenas uma dose da vacinação.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique AQUI e envie para o Portal Cosmopolense


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.