31/01/2019

Cosmópolis pode ter pré-candidato a prefeito pelo Partido Novo

Partido ainda não conta com núcleo no município, mas realizou uma apresentação da ideologia, história e trajetória política do grupo nesta quinta-feira (30) no Plenário da Câmara Municipal

Henrique Oliveira

Na noite desta quarta-feira (30), foi realizada no Plenário da Câmara Municipal uma apresentação do Partido Novo em Cosmópolis. Durante a noite foram expostas aos munícipes a ideologia do partido, história e trajetória política que data de 2015. Atualmente, o partido possui 20 parlamentares, dentre deputados estaduais e federais, e um governador. A apresentação contou com a presença da professora e coordenadora do partido em Campinas (SP), Maria Cristina de Oliveira.

A coordenadora disse que a intenção do partido é que se crie um núcleo em Cosmópolis para envolver a sociedade na política do município. “Estamos com a intenção de criar um núcleo aqui [em Cosmópolis], fortalecer este núcleo, e a nossa ideia é envolver a sociedade para ser participativa na política, pois dependemos muito da política para melhorar qualquer coisa a nível de se melhorar qualquer prestação de serviço [do setor público] para o povo. Seja na educação, na saúde e na segurança.”, expõe.

Por Cosmópolis, a educadora diz que vê a necessidade de que o político seja um agente que solucione os problemas da cidade. E que se deve ter fiscalização nos recursos que chegam na cidade. “Eu venho muito para Cosmópolis, eu trabalho na área de assistência social, então estou muito na periferia, e nós vemos a necessidade do povo. Também vemos a distância do político em relação ao povo. São muitas promessas, e na hora efetiva das coisas acontecerem, a gente vê que o dinheiro não chega para o município, e o que chega não é bem trabalhado. Pois se vai tampando as dívidas que foram feitas ao longo [dos mandatos], com cargos comissionados…”, analisa Maria Cristina.

Davi Cunha é um dos primeiros cosmopolenses filiados ao Partido Novo. Ele diz que a vinda do partido para a cidade é uma forma de se profissionalizar a gestão política do município. “Estamos aí tentando trazer este projeto para a cidade, pois acreditamos que é uma oportunidade de se profissionalizar o serviço, a gestão pública. Então, o Novo com este diferencial, do processo seletivo, não participando do fundo partidário, isso é algo inovador”, diz Cunha.

Para o empreendedor, Cosmópolis necessita de uma nova administração e que, através do Partido Novo, será possível que a cidade ganhe um diferencial. “Nossa cidade realmente precisa de uma guinada. E a gente tem essa certeza que esta guinada, esta virada, virá exatamente do profissionalismo de uma gestão pública”, alega.

Segundo ele, que é uma das lideranças do partido no município cosmopolense, a legenda tem diferenciais onde os possíveis parlamentares serão fiscalizados pelo próprio partido a respeito dos resultados em prol da sociedade. “Eu diria que o Novo é hoje como se fosse um técnico da seleção brasileira. Ele reúne os melhores jogadores, onde cada um tem o melhor desempenho, formam-se a equipe e agora vamos em direção à taça. O Novo traz um trabalho de equipe pelo fato de hoje ter sua filiação sendo paga, ele acaba tendo a condição de possuir uma estrutura, exige-se um relatório [de seu político] de acompanhamento, o que foi feito, como foi feito, os custos, solicitar um orçamento de outra empresa para efeito de comparação”, argumenta o morador.

Indagado se o partido apresentará candidatos à vereadores e a prefeito em Cosmópolis, nas eleições de 2020, Davi Cunha disse que a probabilidade é grande. Porém é necessário se fazer um núcleo no município. “É muito provável sim. Hoje, nós temos um grupo que está crescendo e tomando forma, e todos eles já vem com uma posição definida, alguns já se declararam que querem ser candidatos, outros são voluntários, querem cooperar com a gestão do partido. E sim teremos candidatos ao Legislativo e poderemos ter ao Executivo.E se vamos ter ou não, vai depender da disposição. O que queremos aqui é encorajar as pessoas de bem a participarem da política”, finaliza .

Partido Novo

O Partido Novo foi formado em 2009, mas somente foi reconhecido como partido pelo Tribunal Superior Eleitoral em 2015. Nas eleições de 2016, elegeu vereadores em importantes capitais, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre. Já nas últimas eleições, o Novo elegeu 20 parlamentares, dentre estaduais, federais e distrital, e um governador, Romeu Zema, por Minas Gerais. O empresário João Amoêdo foi o candidato à presidência da República pelo Novo em 2018. Ficou em quinto lugar na disputa.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique AQUI e envie para o Portal Cosmopolense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.