25/02/2019

Como diferenciar uma simples perda de memória do Alzheimer?

Doença, por ser neuro-degenerativa, provoca declínio das funções cognitivas e de raciocínio

Informe Publicitário

O que te torna quem você é? Uma série de fatores são fundamentais no desenvolvimento de um ser humano. O ambiente, a criação, genética, a vivência. São inúmeras as variáveis que atuam na edificação de cada indivíduo. Pode-se destacar que as memórias e lembranças possuem papel fundamental na consolidação e construção social e emocional das pessoas. Agora, imagine esquecer-se de sua família, casa, amigos e o pior, de quem você é. Essa é a realidade de muitas pessoas acometidas pelo mal de Alzheimer.

O Alzheimer foi descoberto em 1906 pelo médico Alois Alzheimer, desde então a ciência procura a origem, causas e uma possível cura para a enfermidade, contudo, ainda sem sucesso. A doença, por ser neuro-degenerativa, provoca declínio das funções cognitivas e de raciocínio, prejudicando a capacidade do relacionamento social e laboral e atuando diretamente no comportamento e personalidade do doente. Isso ocorre porque o Alzheimer danifica e mata as células cerebrais. A doença é a causa mais comum de demência, um grupo de distúrbios cerebrais que causam a perda de habilidades intelectuais e sociais.

De acordo com a Associação Brasileira de Alzheimer (Abraz), são aproximadamente 15 milhões de idosos com mais de 60 anos acometidos pela doença no Brasil. Com o crescimento da incidência da enfermidade é importante reconhecer os sintomas precocemente. Saiba agora como identificar possíveis sinais e indicativos do Alzheimer:

  • Um dos sintomas mais aparentes é a perda progressiva de memória, principalmente relacionada a fatos recentes.
  • O paciente começa a sentir dificuldade na realização de tarefas do dia a realizadas com facilidade anteriormente.
  • Há certa dificuldade no uso da linguagem verbal, tanto na compreensão dos fatos como na expressão dos pensamentos.
  • O doente tem desorientação no tempo e no espaço.
  • As emoções passam por turbulência, oscilando entre depressão, apatia, ansiedade, agitação, inquietação e agressividade.
  • Ocorrem alterações do sono, o enfermo pode acabar trocando o dia pela noite.

Se você identificar algum destes sintomas em pessoas do grupo de risco, comumente idosos acima de 60 anos, procure auxílio profissional imediatamente. Atualmente, mesmo sem cura, é possível tratar o Alzheimer proporcionando uma vida mais confortável e saudável ao paciente e sua família. Orientação profissional é uma ferramenta fundamental para diagnosticar, instruir e tratar a pessoa que sofre com Alzheimer. Você pode ter acesso a profissionais de qualidade com o Plansaúde.

DSC_0351-1484765883

Plansaúde está localizado na Rodovia SP-332, Km 1525, no Jardim Blumenau, em Artur Nogueira. Para saber mais acesse o site do PlanSaúde ou o Facebook. Você pode também mandar um e-mail para [email protected] ou ligar para o telefone (19)3090-2333


ÚLTIMAS NOTÍCIAS


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.