05/01/2022

Casos suspeitos de H3N2 aumentam em Cosmópolis

Contudo Prefeitura alega que até o momento não há casos confirmados

O aumento de casos de infecções pelo vírus influenza no último trimestre deste ano tem atraído atenção para a gripe, como é chamada popularmente, e tem gerado surtos regionais pelo país impulsionada pela introdução de uma nova cepa do subtipo A (H3N2), batizada de Darwin.

De acordo com o Ministério da Saúde o vírus H3N2 é uma variante do vírus Influenza A, que é um dos principais responsáveis pela gripe comum e pelos resfriados, sendo facilmente transmitido entre pessoas por meio de gotículas liberadas no ar quando a pessoa gripada tosse ou espirra.

Os sintomas são febre alta no início do contágio, inflamação na garganta, calafrios, perda de apetite, irritação nos olhos, vômito, dores articulares, tosse, mal-estar e diarreia, principalmente em crianças.

Pelo fato de o influenza ser um vírus respiratório, assim como o que causa a Covid-19, a prevenção contra ele ocorre da mesma forma, ou seja, com distanciamento físico entre as pessoas, uso de máscara e higiene das mãos.

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde o período de incubação do vírus H3N2 é de três a cinco dias, quando começa a manifestação dos sintomas. Porém, também é possível que uma pessoa tenha a doença de uma forma assintomática, sem apresentar nenhuma reação.

Em Cosmópolis

De acordo com a assessoria de comunicação de Cosmópolis houve um aumento de atendimento de casos suspeitos na cidade. Porém, não há casos confirmados no município “até o momento, não temos, pois o exame que confirma a gripe H3N2 só é realizados em pacientes internados” afirmou na íntegra.

……………………………………..

Tem uma sugestão de entrevista? Clique aqui e envie para o Portal Cosmopolense


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.