12/06/2019

Casados há 62 anos, cosmopolenses revelam segredo para relacionamento duradouro

DIA DOS NAMORADOS: Rodolfo e Cleide Rizzo relembram como se conheceram e reafirmam os votos de amor eterno

Letícia Leme e Henrique Oliveira

“Ainda que eu falasse a língua dos homens, e falasse a língua dos anjos, sem amor eu nada seria”, é o que diz a canção da famosa banda dos anos 80/90, Legião Urbana. Com 62 anos de casados, Cleide Tavano Rizzo (80) e Rodolfo Rizzo (83) são eternos namorados, e amor é o que não falta no relacionamento dos dois. Ele completa ela e vice versa, que nem’ feijão com arroz’.

O casal cosmopolense dá uma aula de empatia, enquanto explica o que mantém o relacionamento firme mesmo depois de anos. Apesar de terem personalidades diferentes, Rodolfo relata que o casamento sempre foi “repleto de harmonia”. Isso porque, acreditam na importância de se cultivar pequenos gestos, tais como comemorar  o dia dos namorados e reconhecer o que um significa para o outro.

Os anos de experiências fez com que o sentimento dos dois amadurecesse. Rodolfo conta que quando jovens as preocupações eram diferentes das que enfrentam atualmente. A saúde de Cleide, por exemplo, é prioridade na vida do esposo. “Não posso perder essa joia. Igual a ela eu não encontro mais, ela é única”. Já há 60 anos atrás, manter a paixão acesa era o que mais importava para o casal.

Cleide é o coração e Rodolfo, a razão. Quando o esposo perde a paciência, é a esposa quem acalma os ânimos da casa. Foi dessa maneira que a família Rizzo lidou com os problemas: um cuidando do outro e reafirmando todos os dias o amor, que segundo eles, “será eterno enquanto durar a vida”.

Assista ao vídeo:

 

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique AQUI e envie para o Portal Cosmopolense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.