01/03/2020

Banda de Cosmópolis concorre para tocar na abertura do Festival Lollapalooza

Grupo precisa ser escolhido por votação popular

Da redação

A Banda Terra, sexteto formado por jovens de Cosmópolis, está entre as bandas que concorrem em um concurso para participar da abertura do Festival de Música Lollapalloza 2020 que acontece em São Paulo no mês de abril.

A indicação da banda cosmopolense ao concurso veio após serem selecionados. A banda agora precisa ser escolhida por meio de votação popular.

A seleção faz parte do concurso cultural ‘Temos Vagas’ e a votação é feita por meio do site da Rádio Rock. Essa seleção vai escolher a banda que vai abrir o Festival no dia 03 de abril que terá grandes atrações como: Guns N´Roses, Strokes, Lan Del Rey, Cage The Elephant e Vapire Weekend.

O público que quiser votar e ajudar a escolher a Banda Terra para subir ao palco, é só acessar o link ( https://www.radiorock.com.br/temosvagas/t-e-r-r-a).

O Lollapalooza Brasil será realizado no período de 3 a 5 de abril, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo

A Banda Terra tem cerca de um ano de formação e já toca na região de Campinas. O grupo está na final do cast da agência Pindorama em São Paulo, juntamente com outras bandas conhecidas.

O sexteto chegou ao concurso para abrir o Lollapalooza através de amigos. “A meta da Terra é levar o nome do interior, tocar lá seria um prestígio não só para gente, mas também para a região. Para dizermos que existem sim, artistas bons fora da capital, sejam eles músicos, pintores, dançarinos.O interior é um universo rico de artistas e eu acho sim que está na hora da gente se apoiar”, afirmou Chester, um dos vocalistas da banda.

Ele disse ainda que a banda não conta com grandes investimentos ou produtora. Tudo é feito por eles mesmos. “Como um Sexteto de criativos, todo mundo cria na banda, desde composição, até as ideias para nosso canal e Instagram. Somos uma banda independente, trabalhamos por conta e tocar no Lollapalooza, abrindo um dos festivais mais conhecidos pelos jovens, creio que podemos mostrar a força do interior paulista. Tocar lá seria um sonho, porém abrange muito mais que só tocar”, completou.

Ele ainda disse que tocar no festival, é uma oportunidade de mostrar o trabalho para mais pessoas. “ O Lollapalooza é uma oportunidade de termos voz, mostrar o nosso trabalho e acho que ter essa oportunidade vai ser muito bom para gente, pois somos sonhadores em busca de realizar nossos sonhos, resumidamente, estamos trabalhando duro para isso acontecer e precisamos muito do apoio das pessoas” pediu ele.

A Terra tem como formação:  Chester (sou um dos vocalistas), Danny (Vocalista principal e guitarra base), Larissa (Vocalista e tecladista) ,Gustavo  (guitarrista) ,Marco (Baixo), Harry (baterista).

O início

A princípio, o que uniu esses jovens foi um desejo em comum: fazer arte. Todos já participavam de algum projeto musical quando decidiram se unir. Chester era dono de um canal no Youtube quando conheceu Danny e resolveu chamá-la para cantar. Ela, no entanto, tocava com Gustavo, Marco e Harry – os quatro formavam a banda Versa.

Em determinado momento perceberam que poderiam juntar o útil ao agradável e formar um novo produto. Este ainda não estava completo, já que a  Lari chegou um pouco mais tarde, diante da necessidade de um tecladista. Uma vez completa, em 27 de agosto de 2018 nasceu a “Terra”.

Nome da banda

A explicação para o nome peculiar atribuído à banda é mais profunda do que parece, visto que enxergam o termo “Terra” como uma forma de representatividade – pelo fato de integrarem diversas etnias – e de desenvolvimento por estarem em uma fase de crescimento.

“Além da banda ser diversificada por ter ruivo, negro, japonês e brancos, a gente também tem uma vibe que é de amadurecimento, acho que esse nome Terra agrega o sentido de revolução.  Quando a gente montou não éramos tão maduros como estamos agora. A gente leva a Terra como – além de uma banda e uma família – uma empresa. A gente tem evoluído em tudo, tanto no cenário musical, como ser um artista. Compor as próprias músicas e todos esses obstáculos que a gente tem para sermos músicos, estamos passando um por vez e trabalhando duro para dar certo”, pondera Chester.

Trabalhos autorais

Além de covers, a banda já possui composições autorais. Em 2019 aconteceu o lançamento do EP (Extended Play) intitulado “Anzol”. Este contou  com cinco musicas, cujas histórias tratam de relacionamentos que começam felizes e “terminam em uma vibe solitária”. “A gente pretende lançar muita coisa ainda esse ano. Estamos trabalhando em um futuro álbum, mas isso é papo lá para frente”, revela Chester.

Os interessados em conhecer mais sobre eles, também podem conferir WebClipe e Clipes da banda, tais como “Autoconhecimento”“As aventuras de quem quer ser um milionário” e “Oceano”. A produção com maior número de visualizações, até o momento, é o single “Todo mundo erra”.

Fotos: Adriana Teshima

……………………………………..

Tem uma sugestão de entrevista? Clique aqui e envie para o Portal Cosmopolense


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.