09/05/2019

73% da água retirada dos rios em Cosmópolis é utilizada pelo setor industrial

Apenas 21,76% é destinado para o consumo urbano da cidade; Informação foi divulgada pela Agência Nacional das Águas (ANA)

Da redação

Agência Nacional de Águas (ANA) divulgou um balanço sobre como é utilizado o recurso hídrico captado de rios para o abastecimento dos 20 municípios da Região Metropolitana de Campinas (RMC). De toda a água captada para Cosmópolis, por exemplo, mais de 73% dela é destinada para o setor industrial.

Conforme o levantamento da ANA identificou, do total da água captada para o abastecimento de Cosmópolis, apenas 21,76%  dela é destinado para o consumo urbano da cidade. Já o setor industrial do município utiliza 73,33% da água captada. A irrigação fica com 1,93% do total e a área rural com apenas 2,59%.

O município da região que apresenta o maior consumo voltado ao consumo urbano é Campinas (SP), utilizando até 84,06% para este fim. Em Artur Nogueira (SP), no entanto, a água captada tem 78,85% utilizada para fins urbano. Em Holambra (SP), a maior parte do recurso é destinado à irrigação. Já para fins rurais, a cidade que destina mais água para este fim é Engenheiro Coelho (SP), com a marca de 7,51%.

O órgão ainda detectou que, das 20 cidades que compõem a RMC, 13 delas aumentaram em pelo menos 50% a proporção de água retirada de rios para o abastecimento em um período de 19 anos. As cidades de Engenheiro Coelho (SP), Paulínia (SP), Holambra (SP) e Jaguariúna (SP) são os municípios que apresentaram maior crescimento na demanda de consumo, chegando a dobrar a estimativa de captação.

Segundo os profissionais do setor hídrico, vários fatores estão relacionados para o aumento, entre eles, o desperdício e o descuido da população em não economizar água com o errôneo pensamento de que a crise hídrica é um problema do passado. Apesar do crescimento populacional ser também um motivo importante para o aumento, a alta do percentual deve levar à conscientização da população para a economia.

Ainda segundo informações da ANA, agência responsável pelo levantamento realizado, a projeção para 2030 é que o aumento seja ainda mais significativo na região, desta forma, levando à preocupação dos especialistas. A estimativa da Organização das Nações Unidades (ONU) estabelece que a média do consumo diário de água para cada pessoa seja de até 110 litros, porém, a média atual de cada indivíduo na Região Metropolitana de Campinas (RMC) tem ultrapassado essa margem, chegando a até 200 litros utilizados a cada dia.

Economize água

Varrer a calçada, ao invés de lavá-la com o uso de mangueira, pode resultar numa economia de até 250 litros de água; Deixar o chuveiro desligado enquanto o corpo é ensaboado pode resultar numa economia de até 100 litros de água (por banho).

Uma torneira que fica gotejando pode gerar um desperdício de até 1300 litros de água por mês; Deixar a torneira fechada enquanto ensaboamos a louça pode gerar uma economia de até 95 litros de água; Usar balde para lavar o carro, ao invés do esguicho da mangueira, pode resultar numa economia de até 180 litros de água por lavagem, já uma máquina de lavar roupas pode gastar até 160 litros de água numa só lavagem.

……………………………………..

Tem uma sugestão de entrevista? Clique aqui e envie para o Portal Cosmopolense


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.